domingo, 28 de junho de 2015

Gênese

Do finado blog Finisticamente Falando:

07/04/2011

Protesto! Não aceito sua justificativa Sr. Deputado Marco Feliciano. De acordo com a minha tese, todo os homens são iguais. Todos eles são a mesma matéria. Saíram do mesmo lugar. Leia-a com atenção. Deixo o aviso que ela tem um sentido contrário, parte do hoje e volta no tempo. Todos os fatos do passado são influenciados pelo presente, ou seja, não é uma história crescente, mas uma estória decrescente. É complicado, eu sei, mas leia e garanto que vai entender. Guarde a pedra para o final.

Beba:

Após algum tempo sem ter o que fazer, Deus, em um ato egoísta, decide que tudo está muito paradão e resolve fazer uma festa. Muitos fogos de artifício, purpurina e "batidão". Os anjos, que não tinham sexo - coitados - empunhavam suas espadas e arcos, tocavam seus instrumentos celestiais embalando cânticos e solos virtuosos. Historiadores mais fundamentalistas acreditam que este "som" foi a base para o "metal", contrariando os que acreditam que este segmento musical é coisa do Capeta.

O Todo Poderoso não contava com um pormenor: misturar aquela bebida e aquela comida - aqui existe uma incógnita, pois ninguém sabe o que ele bebeu e comeu - a longos solos causa um desarranjo estomacal e intestinal. A ressaca foi longa. Seis dias regrados a peidos, arrotos e vômitos. Do primeiro peido surge o Universo, e este é, sem dúvidas, o peido mais famoso de sempre, carinhosamente chamado pelos cientistas de Big Bang. Todas as galáxias são fruto desse ato flatulento.

A Terra foi o que deu mais trabalho. Ao vomitá-la, Deus teria chorado - aquele famoso vômito com choro - e disto nasceram os oceanos. Ele ficou encantado com aquela cor azul. Tão terna, tão celestial - dai vem o seu monopólio sobre todos os outros 3 x 1021, ou 3 sextrilhões, ou ainda 3.000.000.000.000.000.000.000 de possíveis planetas que existem no Universo. Não acreditava que era fruto de uma explosão ativa do conteúdo gástrico pela boca. Todo os seres e plantas surgiram dos respingos seguintes

Nada está ruim que não possa piorar. O Paizinho do Céu não suspeitava que pior é o que sai por baixo, principalmente após longos seis dias de fermentação. O que será isto? Questionava O Coiso sobre as dores que percorriam seu corpo/aura/luz (?). Os anjos, deslumbrados, assistiam a tudo. Nunca viram uma cena daquelas. Que sensação é esta? São cólicas, respondeu um anjo experiente.

Grande estrondos era o que se ouvia. Verdadeira tempestade foi o que se formou. Num ato involuntário, O Ser Supremo agachou-se. Já não aguentava as dores. Abaixado, como a espera de algo, Deus gritou: sai infeliz! De seguida um “ah...”, e todos, com caras de espanto e curiosidade, responderam “oh!”.

Ao voltar seus olhos d'água sobre o ombro, o Senhor Pai dos Pais viu um ser que nunca tinha visto. Questionou-se se aquilo tinha mesmo saído da sua cloaca. Ainda ofegante ele disse: Adão. Esse é o seu nome. Você andará pelo mundo espalhando maldade, falsidade e mentiras. Mas não esqueça o que você é e nem de onde saiu.

Vá, agora pode jogar a pedra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário